AÇÃO DE COBRANÇA

A sentença, cujo trecho final a seguir reproduz, foi exarada em 11 de abril de 2.001, pelo MM. Juiz Antônio Silveira Ribeiro dos Santos, da 1ª Vara Cível do Foro Regional do Jabaquara, em ação que o Hospital moveu contra Maria Izabel dos Santos Arruda e Teresinha do Carmo Arruda Silveira, processo nº. 003.00.021217-5:

"A ação é procede, uma vez que é fato incontroverso o atendimento a Maria Izabel, além do que o autor comprovou a fls. 19-22 os gastos com a paciente, os quais não foram suficientemente impugnados pela ré. Ademais, esta assumiu a responsabilidade pela quitação da dívida, conforme documento juntado às fls. 38/39.
Quanto ao alegado pela ré de cheque deixado em caução, não passa apenas de alegação sem comprovação.
Portanto, comprovado o atendimento médico no valor pleiteado, considera-se contrato entre as partes, devendo a ré arcar com os valores das despesas comprovadas.
Posto isso julgo PROCEDENTE a presente ação, condenando a ré ao pagamento do valor de R$ 883,70, corrigidos a partir do ajuizamento da ação e juros atualizados a partir da data da citação, bem como os honorários advocatícios e custas processuais em 10% sobre o valor devido. PRI."